Militantes de extrema esquerda nos Estados Unidos estão mirando igrejas para protestos no Dia da Mães em favor do aborto, que é considerado pelo Cristianismo como assassinato de bebês em ventre materno.

Os militantes querem pressionar os juízes da Suprema Corte do país que professam a fé católica romana e que apoiam a derrubada do aborto, que é permitido nos Estados Unidos graças a uma jurisprudência da própria Corte.