20 de novembro de 2019 às 16:07

Modelo que ostentava fotos sensuais com armas ficou surpresa ao ser presa pouco antes do casamento da irmã, diz polícia Jovem de 19 anos é suspeita de tráfico de armas e foi detida na frente da casa mãe, em Anápolis. Marido dela também está preso.


Crédito:Reprodução

A modelo Gabriela Sara Vasconcelos Assunção, de 19 anos, que ostentava fuzis e pistolas em fotos sensuais, se demonstrou surpresa ao ser detida suspeita de tráfico de armas, no último sábado (16), minutos antes do casamento da irmã em Anápolis, a 55 km de Goiânia. O delegado Pedro Caires disse que a jovem não reagiu à ação policial, mas argumentou que já havia sido detida anteriormente e solta em audiência de custódia.

“Foi presa minutos antes do casamento da irmã. Ela estava só com uma amiga na porta da casa da mãe dela, em Anápolis, quando foi abordada. Ficou tranquila, não resistiu, mas se mostrou surpresa. Chegou a argumentar que já havia sido presa e solta, então foi explicado a ela que havia sido expedido novo mandado de prisão”, disse o delegado.

G1 tentou contato com o advogado Vagner Castro Souza, que defende a jovem e o marido dela, Thiago Vieira da Silva, de 24 anos – também preso suspeito de tráfico de armas. No entanto, as ligações feitas entre 9h50 e 10h30 não foram atendidas. Na terça-feira (19), ele havia dito que entrará com pedido para substituir a prisão preventiva de Gabriela por domiciliar, uma vez que a suspeita é mãe de um menino de 4 anos.

Gabriela estava em liberdade desde outubro, quando foi presa pela primeira vez e solta em audiência de custódia, em Bebedouro (SP). Ela foi detida com o namorado com 683 projéteis de diferentes calibres, um fuzil ponto 556, dez pistolas nove milímetros e 22 carregadores.

À época, ela negou ter conhecimento das armas e foi liberada. No entanto, quando a polícia local apresentou fotos sensuais em que ela ostentava as armas e provas de que ela não só tinha conhecimento como participava do tráfico, a Justiça expediu novo mandado de prisão contra ela.


Também de acordo com o delegado, as equipes de inteligência da Polícia Civil e do Grupo de Capturas e Apoio Operacional estão procurando a investigada desde o dia 8 de novembro, quando o mandado foi expedido. Segundo ele, há registros de que ela tenha passado por Brasília, Goiânia e Anápolis nesse período.

“Ela estava em um salão de beleza, foi [levada por motorista chamado por aplicativo] até a casa da mãe dela. Assim que ela saiu à porta, já com o vestido de festa, salto e maquiada, fizemos a abordagem. [...] Soubemos que, apesar da prisão dela, o casamento ocorreu normalmente”, descreveu o agente Gideony Pereira Lima, que atuou na prisão.

O delegado Caires contou que o cumprimento do mandado de prisão ocorreu por volta de 20h. A jovem foi levada à Central de Flagrantes da cidade e, depois, transferida para a Unidade Prisional de Anápolis, onde segue nesta quarta-feira (20).

O marido dela, Thiago Vieira da Silva, de 24 anos, permanece preso e a defesa acompanha o processo.

Os dois viviam juntos há seis anos. Além de tráfico, eles respondem por porte ilegal de arma de uso restrito. A lei prevê que o casal fique preso até o fim da ação penal, porque o crime é considerado hediondo, sem direito a fiança.

Imagens comprometedoras

Segundo a Polícia Civil, as imagens obtidas no celular da modelo mostram que ela tinha total conhecimento sobre as armas traficadas. A investigação apontou que, dias antes da prisão, o casal viajou até Barueri (SP) para buscar o equipamento.

Em depoimento, Thiago contou que recebeu uma proposta de uma organização criminosa e que receberia R$ 15 mil para entregar a encomenda em Belém (PA), mas negou que soubesse do que se tratava a carga.

No entanto, o material encontrado no celular periciado mostra o casal ostentando as armas apreendidas. Eles ficaram hospedados em um hotel por dois dias, onde foi feita parte das imagens. Gabriela chegou a fazer uma selfie em que aparece seminua, segurando o fuzil.

Fonte: G1 GO

comentários

Estúdio Ao Vivo